Importância da dança na terceira idade

Para proteger e fortalecer o esqueleto e músculos, além de diminuir o risco da osteoporose, a dança pode promover condições para um dia a dia sem cansaço físico aos idosos. Saiba mais sobre os benefícios!

Um estudo do Instituto Nacional do Coração, Pulmão e Sangue (EUA) listou diversos benefícios aos idosos praticantes de dança, entre eles esta a  redução de doenças cardíacas, diminuição da pressão arterial, controle do peso e fortalecimento dos ossos.

Já uma publicação no New England Journal of Medicine (EUA) aponta ainda redução do risco de Alzheimer e outras formas de demência. De acordo com Abrão Cury, cardiologista e clínico geral do Hospital do Coração (HCor-SP), dançar por meia hora traz o mesmo benefício que exercitar-se pelo mesmo tempo na esteira ou na bicicleta.

Ao praticar essa atividade, três vezes por semana, durante três meses, já é possível notar mudanças no estilo de vida.

“Protege e fortalece o esqueleto e músculos, diminui o risco da osteoporose, promovendo condições para um dia a dia sem cansaço físico. São muitas as vantagens para a saúde e a longevidade”, conclui.

Por Priscila Pegatin  | Adaptação Kelly Miyazzato.

Fonte: Revista Viva e Saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as novidadesCadastre-se para receber todas as nossas novidades

Cadastre-se para receber todas as nossas novidades

Fale conosco