colesterol, obesidade infantil, prescrita, hdl, ldl, medicamentos

Colesterol, riscos na infância

O que é o colesterol?

O colesterol é uma substância primordial para o funcionamento do corpo humano, no entanto seus níveis devem estar controlados. Ele é um tipo de gordura que faz parte da estrutura das células do cérebro, músculos, nervos, pele, fígado, intestinos e coração, por isso é essencial para o funcionamento delas.

HDL e LDL são siglas em inglês usadas para diferenciar os tipos de lipoproteínas, que seria o colesterol que circula no sangue. HDL é considerado como o colesterol bom, ele funciona como um detergente para a artéria, removendo a gordura dos vasos sanguíneos. O LDL, colesterol ruim deposita a gordura.

Crianças

Embora seja comum na idade adulta, o aumento dos níveis de colesterol ou triglicérides não tem sido raro no inicio da infância. De acordo com o SBC, 20% das crianças e adolescentes entre 2 e 19 anos apresentam níveis elevados de colesterol, sendo que 8%  têm altos valores de LDL e 45% contam com baixa taxa de HDL.

Em crianças com obesidade, problemas autorenais ou autoimunes, assim como aqueles com histórico familiar tem mais tendencia, sendo recomendado que os exames sejam feitas a partir dos 2 anos de idade.

Há casos raros da criança ser diagnosticada antes de nascer, a gestante por ter uma alimentação inadequada, contribuiria para um processo de deposição de gordura nas artérias da criança.

Não há sintomas iniciais, ao logo prazo a doença pode se manifestar através de derrame e problemas de infarto. Em casos de taxas altíssimas, podem apresentar gordura no fígado e alto risco de AVC quando crescem.

Tratamento

Diagnosticada o tratamento inicial se baseia em mudanças de estilo de vida, como aumento da prática de atividade física, adequação da dieta e controle do peso. Se estas práticas não surgiram efeito, o uso de medicamentos é iniciado. O tratamento precoce compõe um requisito fundamental para essas crianças manterem a qualidade e expectativas de vida normais, sem ser prejudicada por doenças cardiovasculares.

Prevenção. 

Um cardápio saudável, rico em frutas, verduras, legumes e cerais pode ajudar na prevenção. A atividade física é outro pilar, ajudando a aumentar os níveis de HDL, o colesterol bom. Brincadeiras que envolvam correr e pular, devem ser incentivadas.

Fonte: Revista Abril

Leia também: As taxas de colesterol mudaram!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *