No Dia Mundial da Saúde, veja dez dicas para levar uma vida saudável

Dia 7 de Abril é o Dia Mundial da Saúde. A data foi criada em 1948 pela Organização Mundial da Saúde e tem como principal objetivo alertar a população sobre os problemas que afligem a saúde de cada nação.

E a sua saúde, como vai? Muitas vezes não é fácil levar uma vida saudável, seja pela praticidade ou pela correria do cotidiano. Se você não anda tratando a sua saúde tão bem, confira as dicas que o Terra preparou para que seu corpo fique cada vez mais saudável. São dicas simples, mas que ao longo do tempo podem fazer toda a diferença.

1. Alimente-se bem
Você é o que você come. A alimentação é parte fundamental em nossa saúde e tudo aquilo que você ingerir trará algum resultado, seja positivo ou negativo. O corpo humano precisa de uma série de nutrientes, mas não é raro que alguns destes nutrientes fiquem fora da nossa dieta.

Evitar alimentos gordurosos, processados e com excesso de sódio já é um bom começo. O sódio é um grande vilão da pressão arterial e os alimentos gordurosos podem provocar, a longo prazo, o entupimento de artérias importantes.

Você não precisa deixar de comer nada, apenas equilibrar com alimentos mais saudáveis, ricos em fibras e vitaminas. Tente introduzir frutas e hortaliças às suas refeições, pode ser um bom começo.

2. Beba água
Pode parecer bobagem, mas o consumo de água é vital para o nosso corpo. Para se ter uma ideia, o corpo humano é formado por cerca de 70% a 75% de água e ela está presente em cada célula do nosso organismo.

A água é responsável pelo transporte de vários nutrientes que alimentarão nossas células. Para que o nosso corpo funcione “a todo vapor” é preciso estar hidratado. Outro motivo para uma boa hidratação é o funcionamento dos órgãos, principalmente dos rins. Com o consumo baixo de água, o rim começa a diminuir o processo de filtragem das toxinas e minerais, o que pode ocasionar problemas de cálculos renais.

Segundo o Instituto de Hidratação e Saúde de Portugal, a dose diária de água recomendada para uma pessoa adulta é de 1,5 litros a 2 litros.

3. Durma o necessário
A vida moderna pode oferecer centenas maravilhas, como internet, celulares, televisões. Nossos dias ganharam inúmeras tarefas e o tempo para o descanso acabou diminuindo. Você se considera uma pessoa descansada e acha que tem dormido o suficiente? Segundo o Instituto do Sono, a dose diária recomendada de descanso pleno é de oito horas. Porém, o sono precisa ser de qualidade, num local confortável e livre de claridade e ruídos. Muitas vezes dormimos pouco e, pior, dormimos mal.

Se você está sentindo que o seu sono não é pleno, tente procurar o que está atrapalhando. Alguns distúrbios do sono podem estar associados ao estresse ou ansiedade, outros dois fatores que prejudicam a qualidade de vida.

4. Cuide da higiene
Algumas doenças oportunistas podem aparecer por causa da imunidade baixa ou pela falta de higiene. Lições simples como lavar as mãos após ir ao banheiro ou antes das refeições diminuem consideravelmente o risco de infeções por bactérias.

Além disso, tomar banhos com frequência e viver em ambientes limpos são atitudes importantes que evitam a proliferação de fungos e bactérias.

Ainda falando em higiene, é muito importante não esquecermos da saúde bucal. Para manter a boca livre de cáries e os dentes saudáveis é importante escová-los sempre após as refeições, de maneira adequada, e não esquecer a utilização do fio dental.

5. Use filtro solar
Nós vivemos em um país tropical, onde o sol predomina durante boa parte do ano. A utilização do filtro solar é muito importante para evitar queimaduras e até o surgimento do câncer de pele.

Quanto mais clara a pele da pessoa, mais devastador é o efeito do sol. Porém, todos devem usar a proteção, pois os males provocados pela exposição à radiação ultravioleta (UV) são, quase sempre, imperceptíveis.

Não deixe para usar o protetor solar apenas na praia, pois o sol recebido durante o caminho da casa para o trabalho também é prejudicial e pode provocar grandes transtornos. Previna-se!

6. Movimente-se
Eis uma das etapas mais difíceis de serem cumpridas, pois precisa de tempo, dedicação e força de vontade. Porém, não é preciso fazer uma mudança tão radical para conseguir uma qualidade de vida melhor. As pequenas atitudes podem ser fundamentais.

Evite fazer pequenos percursos de carro, se puder fazê-los a pé. Caminhe sempre quando tiver oportunidade – este hábito pode se tornar uma constante e, só assim, você estará preparado para outras etapas como corridas ou outros esportes.

Se você gosta de praticar algum esporte, não fique parado. Chame os amigos e movimente-se, sempre respeitando os seus limites e, é claro, o seu fôlego.

7. Faça sexo seguro
Após o temor mundial que o vírus da Aids provocou na década de 1980, a população acabou relaxando quando o assunto é o uso de preservativos. Segundo dados do Ministério da Saúde publicado em 2010, o número de casos da doença no Brasil subiu de 37.465 em 2008 para 38.538 em 2009.

Além da Aids, outras tantas doenças sexualmente transmissíveis estão presente em nossa sociedade, como sífilis, gonorreia, hepatite, entre outras. Por este motivo, o uso do preservativo continua sendo fundamental para uma qualidade de vida satisfatória.

8. Beba com moderação
O alcoolismo é um dos problemas sociais mais graves do mundo. Os casos de dependentes do álcool são analisados anualmente pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que sempre divulga relatórios sobre o consumo de bebidas alcoólicas no mundo.

Faça uma análise e veja o quanto de bebida alcoólica você consumiu no último mês. Se você bebe diariamente ou em quantidades excessivas, talvez seja a hora de dar uma analisada com cuidado na situação. Beber com moderação não faz mal à saúde, mas o consumo excessivo e constante pode prejudicar gravemente o organismo, além de promover o estado viciante.

No último Relatório Anual do Consumo de álcool da OMS, o Brasil foi elogiado pela adoção da Lei Seca, que pune severamente quem dirige após o consumo de álcool. Este é mais um dos motivos para se controlar.

9. Esqueça o cigarro
Alguns estados brasileiros também adotaram uma lei enérgica contra o consumo de cigarros em locais fechados e de convívio coletivo. Mesmo sendo uma droga legal, o cigarro é reconhecidamente o causador de diversas doenças como câncer de pulmão e enfisema pulmonar.

Deixar de fumar não é uma tarefa tão simples e é preciso muita força de vontade e apoio de pessoas próximas. Mesmo assim, não desista e opte por uma vida mais saudável e duradoura.

10. Consulte o médico
Uma das causa de mortalidade precoce é o diagnóstico tardio. Tente entender que o corpo humano funciona como uma máquina e, se alguma parte desta máquina parar de funcionar, o corpo vai sentir. Se você está com alguma dor ou percebeu algo diferente, por menor que seja, procure um especialista e esclareça suas dúvidas.

Mesmo se não sentiu nada, tente fazer exames periódicos e fique de olho em doenças que estão presentes na sua família. Diabetes, hipertensão e câncer são doenças que podem ser hereditárias, portanto, todo cuidado é pouco nestes casos.

Fonte: Terra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *