Esportes na infância: mitos e verdades

Os esportes são essenciais na vida de todos. Especialmente na infância. Contribuem para o desenvolvimento dos músculos, ossos e articulações; aprimoram as habilidades motoras, o equilíbrio, a percepção espacial e o espírito esportivo, que inclui saber perder e principalmente saber ganhar.
 
No entanto, muitas dúvidas existem em relação ao início da prática esportiva na infância e principalmente em relação ao tipo de esporte indicado para cada criança. Vamos às dúvidas mais comuns.
 
-Todas as crianças podem praticar esportes?

SIM, respeitadas duas condições básicas:
1. Liberação Médica: o pediatra fez uma avaliação física completa e considerou a criança apta e liberada para a prática esportiva. 
2. O esporte certo para a idade certa: os diferentes tipos de esporte têm diferentes idades indicadas para o início de sua prática. Importante não atropelar etapas.
 
-Crianças com sobrepeso e obesidade podem praticar todos os tipos de esporte?
 
SIM, desde que respeitadas as duas condições acima.
 
-Crianças com asma ou com quaisquer doenças crônicas podem praticar esportes?
 
SIM, desde que respeitadas as duas condições acima.
 
-Qual é idade ideal para iniciar a prática de esportes na infância?
 
Cada esporte, portanto, tem uma idade mais indicada para começar, que deve ser devidamente adaptada à capacidade e habilidade motora de cada  criança, bem como à sua aptidão física e eventuais limitações ou aptidões pontuais individuais. Isso posto, vamos às idades médias recomendadas para iniciar os  esportes mais comuns em nosso meio. Natação: 2 anos. Balé: 2 anos. Judô: 5 anos. Ginástica Olímpica: 2 anos. Futebol, Vôlei, Basquete e Handebol: 5 anos. Tênis: 7 anos.  Esportes competitivos: 7-9 anos.
 
-Isso significa que antes dos 5 anos não posso jogar futebol com meu filho?
 
Claro que NÃO significa isso. Brincadeiras esportivas com crianças são liberadas desde sempre. Quando pais brincam com bebês que estão engatinhando, por exemplo, estão praticando uma forma de “esporte” com elas. A bola já pode fazer parte dos brinquedos de crianças que ainda não completaram 1 ano de idade. As idades acima referem-se à iniciação esportiva com aulas ministradas pelos professores educadores físicos, que são os profissionais que tem todo o treinamento e conhecimento necessário para tal. Planejam  as adequações essenciais de tempo e intensidade dos exercícios em cada atividade esportiva, de acordo com cada faixa de idade.
 
-Ginástica Olímpica inibe o crescimento das crianças?
 
NÃO. A ginástica olímpica pode ser realizada pelos pequenos, sem que haja qualquer comprometimento do seu crescimento. Importante salientar, no entanto, que o acompanhamento desta atividade por um professor de educação física é essencial por várias razões, dentre as quais destaca-se evitar lesões.
 
-E a musculação? Pode ser realizada por crianças?
 
NÃO. A musculação está indicada  após a puberdade. Para as garotas, é recomendada  depois da menstruação e para os garotos, em média depois dos 16 anos. Sempre com orientação profissional, claro.
 
-Meu filho odeia esportes. Devo forçá-lo?
 
Há crianças que não gostam mesmo de se movimentar muito. Mas devem ser estimuladas a fazê-lo, por razões claras de saúde. Por isso dá-se  o nome de “Educação Física” à prática de esportes nas escolas. Faz parte do curriculum. Isso significa que a prática de atividade física deve fazer parte do processo de educação. Educação física é tão importante como aprender matemática. Com certeza há um tipo de esporte mais adequado para cada criança. Cabe aos pais entender e definir as aptidões e incentivar os filhos à prática esportiva. 
 
Movimentar o corpo movimenta também  o coração e impulsiona a vida para a frente com mais alegria e saúde!

Fonte: Globo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *