01 de Dezembro, Dia Mundial de Luta contra a AIDS

O dia 1º de dezembro foi escolhido pela Organização Mundial da Saúde para celebrar o “Dia Mundial de Combate à AIDS”. A data serve para despertar a atenção da sociedade sobre a necessidade da prevenção, pesquisas e de políticas públicas de atendimento às pessoas portadores do vírus HIV. Nesse sentido, um relatório publicado recentemente pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), ligada à OMS, traz boas notícias.

O documento mostra que o número de pessoas que recebem tratamento na região das Américas aumentou de 210 mil, em 2003, para 795 mil, em 2013, o que representa atualmente 44% de todas as pessoas que vivem com HIV/AIDS na região. 

Atualmente no Brasil estima-se que 718 mil pessoas vivem com HIV, sendo que 20% não sabem que são portadoras. Aproximadamente 313 mil ou 44% dessas pessoas estão recebendo terapia antirretroviral. 

Ainda existem lacunas e muitos obstáculos a serem vencidos, mas o Brasil tem nos últimos anos se empenhado em ampliar e diversificar as ações para o controle da epidemia. A incorporação de novas tecnologias para o diagnóstico, prevenção e tratamento vão acelerar esse processo nos próximos anos. A incorporação dos testes rápidos para diagnóstico não só do HIV, mas também de hepatites virais e sífilis, facilita o acesso ao sistema público de saúde porque, ao diminuir o tempo de espera pelo resultado para alguns minutos, esses pacientes aderem mais facilmente ao tratamento. 

Segundo o relatório, outro avanço importante tem sido alcançado na eliminação da transmissão vertical do HIV na América Latina e Caribe. Na região o número de gestantes que recebem tratamento durante a gravidez aumentou de 59% em 2010 para 93% em 2013. As provas diagnósticas têm sido realizadas em pelo menos 74% de todas as mulheres grávidas das Américas. Com essas intervenções, foi possível diminuir a taxa de transmissão vertical da região para 5% em 2013, e 9 países já possuem dados compatíveis com a eliminação da transmissão vertical. No Brasil, 90% das gestantes foram testadas para o HIV, e a taxa de transmissão vertical em 2013 foi de 3,4%, o que faz que o país esteja próximo de alcançar os objetivos para a eliminação da transmissão vertical do HIV.

O tema da OPAS para o Dia Mundial da luta contra a AIDS desse ano é “Fechar as lacunas – por uma geração livre de AIDS". Isso deixa claro o objetivo de continuar a ampliação da cobertura das medidas de prevenção, atenção, suporte e tratamento para todas as pessoas que vivem com HIV/AIDS e identificar e acabar com a lacunas existentes entre aqueles que não estão sendo assistidos ou não sabem seu diagnóstico. O preenchimento dessas lacunas traz à tona a possibilidade de controle da epidemia do HIV até 2030. Para que isso se torne realidade, os países devem se empenhar cada vez mais para implementação de estratégias de prevenção combinada, diagnóstico das pessoas que não sabem seu status do HIV e tratamento para todos que necessitam.

O Dia Mundial da AIDS, que acontece no dia 1 de Dezembro de cada ano desde 1988, é uma oportunidade para disseminação de informações e conscientização sobre prevenção, atenção e tratamento do HIV, além de promover discussões e avanços sobre o tema.

Fonte: Revista Pré Univesp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *